Jopa Moraes

Multiartista, Jopa Moraes nasceu em 1995, em Londrina/PR, e desde cedo se diverte com as coisas que vê em salas de ensaio, em cabines de luz e som e entre brechas das cortinas de teatros. Sua estreia no palco com a Armazém Companhia de Teatro aconteceu no final de 2013, no Festival de Cenas Curtas do Galpão Cine Horto, com um exercício que veio a ser a gênese do espetáculo O Dia em que Sam Morreu, no qual interpretou o jovem instrumentador Samuel. Como ator da companhia, participou da remontagem de Alice Através do Espelho, no papel do Gato Que Ri, em Hamlet, interpretando Lartes, Guildenstern e o Ator, além do profeta de um novo tempo Prior Walter, em Angels in America. Em parceria com Paulo de Moraes, assinou a dramaturgia do espetáculo Inútil A Chuva. Desde 2012, é responsável pelo material gráfico da Armazém, quase sempre em parceria de João Gabriel Monteiro, criando peças gráficas que dialoguem com a linguagem dos espetáculos. Fora da companhia, dirigiu Shopping and Fucking, de Mark Ravenhill, e A Praia do Mel, de Felipe Bustamante.
Escreve poesia e faz histórias em quadrinhos.

Fotos